Notificações:

1ª Baixe aqui o PPSSPP 1.0.1 para Android (Roda mais Jogos), é um clone do Aplicativo com ícone e nome personalizados, você pode ter essa versão e a mais atual ao mesmo tempo no seu celular!


Whatch Dogs de Graça até o dia 13 de Novembro!
Link:

7 de novembro de 2015

Resident Evil - Versões Beta (Downloads)

    Confiram as Versões de Resident Evil que foram canceladas pela Capcom e acabaram vazando na internet!

O que é um Jogo BETA?

    De uma forma resumida Beta é um termo usado na indústria de softwares e aplicações para designar o produto que ainda está em fase de testes, e que ainda pode ter Bugs (Erros).
    No caso dos Resident Evil BETAS na maioria das vezes houve um vazamento do Jogo (Talvez por um funcionário), ou seja, sem o consentimento da Capcom.


Resident Evil 1 (PS1-PSX)


    Em meados dos anos 90 Shinji Mikami começou a trabalhar em um novo conjunto de jogos de terror, assim como NES 'Sweet Home , em um grande prédio cercado por uma floresta. Talvez influenciado pelo recente sucesso de Doom, o projeto foi concebido inicialmente como um FPS. Nós não sabemos quase nada sobre este primeiro protótipo, mas certamente teria sido um dos que o atirador mais avançado criado ainda. No entanto, no final Capcom selecionado outro jogo pc, Alone in the Dark, como um modelo para o seu novo produto, e Resident Evil / Bio Hazard tornou-se uma aventura de ação com uma forte ênfase na sobrevivência.


Co-op beta
  
     Após um ano de desenvolvimento, em 1995, previews de o primeiro jogável constrói de Resident Evil começou a aparecer em revistas de jogos.
Nessas telas, podemos ver que, originalmente, o jogo poderia ter sido jogado em co-op. Jill também tinha uma fantasia diferente e luta com a cobra estava no quarto que liga a casa com o jardim. Não sei se neste beta cedo ainda havia sobras dos locais retirados no código (o cemitério, os caminhos na floresta), que eram, como cartas de Trevor, mais tarde reintroduzidos no remake RE para o Gamecube.


Resident Evil 08/04/1995
  
     Em 2010, o Tirano de resident-evil-beta.de recuperou um beta de Resident Evil, que remonta a 08/04/1995 . Parece ser semelhante à construção V-Jump '95, portanto, para uma lista das principais diferenças veja o parágrafo abaixo. Infelizmente, nesta versão o modo co-op já foi removido, mesmo se alguns restos ainda podem ser encontrados nas pastas da iso. Apenas Chris é jogável, e não é possível ver o mapa ou acessar o inventário. Curiosamente, você pode mudar de armas em tempo real. Além disso, neste beta Barry pode salvar Chris também, mas apenas porque não fazer o evento exclusivo para cenário de Jill ainda. Em 2011, Hidden Palace lançado esta compilação especial para o público.

Observe como Dewey e retratos de personagens da
Gelzer ainda estão presentes no código do jogo.

V-Jump '95 Apresentação

    No vídeo do V-Jump '95 Apresentação, abaixo, podemos ver um beta inicial com algumas diferenças:

  • Sem cutscenes;
  • Alguns ângulos de câmera diferentes;
  • Chris modelo poligonal foi menos detalhado e começou o jogo armado;
  • Música diferente e vozes japonesas;
  • Todos os zumbis tinham coletes brancos;
  • A galeria azul tinha quatro pilares;
  • Algumas pequenas diferenças em muitos quartos;
  • Kenneth Sullivan (o cadáver nos bastidores) está em outro lugar no final do jogo;
  • Aranhas em vez de cães no corredor (que ainda acontece na versão lançada quando você voltar na mansão depois da guarita);
  • Hunters no início do jogo;
  • Sem placa de metal para as cristas no corredor do lado de fora;
  • A primeira luta contra a cobra foi movida em um quarto no primeiro andar no final do jogo;
  • A sala onde Chris luta a serpente no vídeo é diferente na versão final.
  • Provavelmente, esta compilação é mais recente que a 08/04/1995 um, mas não por muito.


Console máximo 1996 Visualização

Um Tyrant ligeiramente diferente.

   Wesker na sala de planta? O mais provável é que era apenas um espaço reservado, mas como sabemos, na versão final Wesker está na guarita, nós encontrá-lo depois de o chefe ... E se no início que poderia lutar a planta com ele?
    Além disso, na mesma edição, o artigo menciona um cemitério entre os outros locais do jogo. Isso é estranho, porque se ele ainda estava planejado para ser incluído devemos ter pelo menos algumas screenshots do mesmo. Talvez ele ficou caído no final do developmen t? e se sim, por que não foi incluído no corte do diretor?

Versão de teste

     Mais material invisível pode ser encontrado em uma demo chamada Resident Evil Julgamento.Esta versão foi mais ou menos o mesmo que o jogo final, mas ainda havia algumas diferenças: no teclado, no corredor, livro da planta estava em estátua do tigre, o escudo era no salão azul, muitos itens foram em outros lugares, alguns ângulos de câmera eram diferentes, etc etc.
     Muito mais interessante são os objetos que podem ser desbloqueados no demo com a repetição de ação: uma picareta (provavelmente usado nas cavernas), óleo (usado para queimar zumbis como em refazer?), A versão beta dos cartuchos de tinta, o magnum e munição lança-chamas. Além disso, originalmente Bio Hazard era para ter vozes japonesas, mas elas foram alteradas como Shinji Mikami sentiu que não era realista para os personagens a falar outra língua, como eles deveriam ser americano.



Resident Evil 1 (Game Boy Color)


Resident Evil - GameBoy Color - Jill's Scenario

    No final de novembro de 2011, uma campanha de arrecadação de fundos prometia o lançamento online da versão cancelada de Resident Evil para Game Boy Color. Ontem, a meta de US$ 2 mil para liberação do game finalmente foi atingida e o título já pode ser baixado gratuitamente.
    No link para download estão disponíveis duas versões do game. Ambas incompletas, elas não contam com todas as armas e inimigos que estariam no jogo final, mas permitem que o jogador siga até a Guarhouse e controle tanto Chris quanto Jill.

Duas aventuras


    Assim como na versão original, Resident Evil teria as aventuras de Chris e Jill em um mesmo cartucho de Game Boy Color. Pela aventura, eles também encontrariam outros personagens como Barry, Wesker e Rebecca, em diálogos idênticos aos do game para PlayStation.
Infelizmente, a versão liberada na internet não é completa e permite que o jogador chegue apenas até a Guardhouse, travando na porta que dá acesso à sala de drenagem do tanque dos Neptunes. Até lá, porém, é possível realizar todos os enigmas e coletar os mesmos itens da versão original, bem como ter os mesmos tipos de interação com os personagens.


    Um problema que já era perceptível nas imagens de divulgação permanece nas duas versões incompletas liberadas: Chris e Barry são idênticos, com apenas a barba – na verdade, uma espécie de “sujeira” no rosto do parceiro de Jill – para diferenciá-los. Rebecca ainda aparece com graves problemas de proporção em relação a Chris, sendo bem mais alta do que ele. Estas questões, porém, não podem ser alvo de crítica pois não sabemos se elas seriam transportadas para a versão final.
Na Beta, é interessante notar também que não existe mesa na sala de jantar. As armas são infinitas e apenas a Handgun e a Shotgun funcionam. É até possível coletar a Bazooka com Jill, mas a moça não é capaz de equipar o equipamento.
Os cenários impressionam. Os desenvolvedores fizeram o melhor trabalho possível levando em conta as limitações do Game Boy Color e criaram reproduções fieis dos aposentos vistos no título original. Todos são facilmente reconhecíveis e, se você é um veterano do Resident Evil original, vai se sentir em casa.
Nem todos os itens espalhados pelos cenários podem ser coletados. Para pegar aqueles que são permitidos, é preciso estar exatamente em cima do artigo, caso contrário, você ficará pressionando o botão como bobo e se perguntando exatamente por que não funciona.




Biohazard 2 (BETA 2) (PS1-PSX)


    Um dos mais procurados após títulos cancelados na história dos videogames. Esta versão beta do Biohazard 2 foi exibido no Tokyo Game Show em abril de 1997. Depois disso, a Capcom anunciou a remodelação total do jogo. Assim, o beta tem conteúdos mais velhos, nomeadamente as convenções de jogo como personagens feridos em vez de linguagem corporal e armas, como granadas.
    Todos os itens relacionados beta são preservados, mas a jogabilidade não é totalmente funcional. A compilação é realmente uma bagunça. No entanto, pode-se facilmente de risco através praticamente todo o jogo, vendo personagens corte e monstros. Essa versão e apenas com Leon para os cenários A e B. Infelizmente esta compilação, que é conhecido por ser cerca de 40% completo, carece de qualquer dublagem e FMVs, pelo menos cenas estão presentes. A maioria dos efeitos sonoros também estão fora.
    Deve ser tomado em consideração que esta uma construção japonesa modificado. O texto foi traduzido por indivíduos. Em qualquer caso, estas pessoas merecem gratidão.


Resident Evil 2 (Game Boy Advanced)


    Em meados de 2003, a produtora Raylight Studios desenvolveu uma nova tecnologia de renderização 3D para o Game Boy Advance, o principal portátil da Nintendo na época. E para vender a novidade às publicadoras de jogos, a empresa decidiu mostrar como seriam as conversões de alguns  de seus maiores sucessos. Entre os escolhidos estava a Capcom, com Resident Evil 2.
    Anos mais tarde, um vídeo de exibição da tecnologia vazou online e, até hoje, é confundido por muitos como uma versão cancelada do segundo game da série. A Raylight Studios nunca chegou a ser contratada para o trabalho. Agora, mais de dez anos depois, uma ROM da demo técnica está disponível online e pode ser baixada gratuitamente, funcionando em qualquer emulador.


    O port não possui trilha sonora e conta com movimentos bastante esquisitos para personagens e zumbis. Os elementos possuem texturas feitas especialmente para a versão. É possível jogar apenas com Leon e durante poucos minutos, com a demo sendo encerrada após a passagem do policial pela quadra de basquete.



Resident Evil 2 BETA (Resident Evil 1.5) (PS1-PSX)


    Uma notícia há muito esperada pelos fãs de Resident Evil finalmente se tornou realidade. Um grupo de fãs, que alega estar em posse de uma cópia de uma versão Beta cancelada de Resident Evil 2, liberou uma versão prévia de seu projeto de restauração, que pretende completar o game da maneira que a Capcom decidiu não fazer.
    O lendário Resident Evil 1.5 é o projeto inicial do segundo game da série, cancelado por seu criador, Shinji Mikami, quando estava cerca de 80% finalizado. As diferenças são muitas, e as principais são o aspecto da própria delegacia – que se parece com uma estação de polícia de verdade – e a personagem principal, Elza Walker, no lugar de Claire Redfield.
O download é gratuito e o game é plenamente jogável em emuladores ou consoles desbloqueados, mas está cheio de bugs, travamentos e, principalmente, problemas de clipping. A comunidade, porém, ignora solenemente todos os problemas pela chance de, após mais de 15 anos, finalmente colocar as mãos no Resident Evil 2 que nunca existiu.


    Uma versão atualizada do jogo, que foi abandonado pela Capcom no desenvolvimento de Resident Evil 2, surgiu na internet. O conteúdo, intitulado Vanilla Build, traz algumas diferenças do arquivo do beta que estava disponível anteriormente (como uma menor quantidade de bugs).
    Como eu havia prometido, acima está a versão atualizada do Resident Evil 2 Beta, já apliquei o Patch de atualização seguindo as instruções do site do desenvolvedor. Agora só é preciso baixar e jogar essa versão atualizada!



Resident Evil 2 Reborn HD (PC-Windows)



Resident Evil 2 Reborn (Alpha) - Debut Trailer
    Após o sucesso do primeiro Resident Evil e do seu remake feito por Osaka, a idéia de um remake de Resident Evil 2 é algo que os fãs da série estavam animados para ver, seguindo um padrão semelhante ao do primeiro jogo.
    Neste contexto está chegando o Resident Evil 2 Reborn HD, uma tentativa de adaptar Resident Evil 2 pela InvaderGames, um estudio italiano fã das séries da Capcom, que já tem quase pronta a sua criação e que segundo eles deve chegar ao PC em dezembro deste ano. Os requisitos de sistema para Resident Evil 2 Reborn HD também foram anunciados por seus criadores.

REQUISITOS MÍNIMOS
  1. Processador Dual Core de 1.2 Ghz ou superior
  2. RAM: 1 GB
  3. Placa de video: com pelo menos 512 MB de RAM e suporte para DirectX 9.0c
  4. Espaço em disco: 2 GB

REQUISITOS RECOMENDADOS (DX9)
  1. Processador Dual Core de 1.8 Ghz
  2. RAM: 2 GB
  3. Placa de video: 1 GB de RAM , com suporte para DirectX 9
  4. Espaço em disco: 4 GB

REQUISITOS RECOMENDADOS (DX11)
  1. Quad Core 1.8 Ghz ou Dual Core 2.2 Ghz
  2. RAM: 3 GB
  3. Placa de video: 1 GB de VRAM e suporte para DirectX 11 (Shader Model 3 +)
  4. Espaço em disco: 4 GB

Controles:

  • Teclas W, A, S e D: movem o personagem;
  • Clique direito do mouse: empunhar arma/mirar;
  • Clique esquerdo do mouse: atirar;
  • Tecla Enter: interagir com o cenário;
  • Tecla Shift: correr.
Observações
  • Apenas o início do game disponível
ImportantePrós
  • Ótimos gráficos
  • Jogabilidade cria clima aterrorizante
  • Cenários fiéis ao game original
ImportanteContras
  • Controles confusos
  • Jogabilidade pouco precisa
  • Traz apenas uma pequena parte do game original
  • Apresenta muito Lag


2 comentários:

  1. Respostas
    1. Verifiquei tudo antes de postar com o Avast Premier 2016 e posso garantir que o Resident Evil 2 Reborn HD e o emulador do Resident Evil 2 para BGA que são os únicos arquivos que podem ter vírus estão limpos, pode ser que o seu antivírus detectou alguma propaganda do protetor de links como ameaça!

      Excluir